quarta-feira, janeiro 09, 2008

Eu achava que conhecia a tristeza...

Mas hoje finalmente fui apresentado a ela... e rapidamente ficamos íntimos... tão íntimos que, a partir de hoje, ela nunca vai deixar de estar ao meu lado... e agora, pela primeira vez, sinto que tenho todo o direito de falar sobre ela... como quem fala de si próprio ou de um amante... como quem conhece o fim de historia... como quem sabe muito bem do que esta falando...
As vezes me sinto mal por não conseguir escrever sobre meus momentos de alegria com a mesma frequência com que escrevo sobre minhas tristezas... faz parecer que eu não sou feliz... mas a verdade é que meus bons momentos são muitos, porém, eu prefiro simplesmente "vivê-los"... guarda-los pra mim... quanto às minhas tristezas.. meus medos.. esses eu preciso tirar de dentro de mim... "exorciza-los".. e hoje.. no pior dia da minha vida... não vai ser muito diferente...
Ele me amou e eu amei a ele desde a primeira vez em que nos vimos... amor a primeira vista... aquele tipo de amor que dói só de pensar em sentir... só de pensar em perder... amor eterno.
Ele foi meu herói, meu professor, meu exemplo a ser seguido, meu motivo de orgulho e meu melhor amigo... Sempre esteve ao meu lado na saúde ou na doença... na alegria ou na tristeza... Sempre me apoiou, me suportou e sempre foi mais forte do que eu... Me mostrou o significado de se ter “palavra”, de ser “leal”, e sempre soube viver muito melhor do que eu..
Mas hoje seu coração... o mesmo coração que eu, ao colocar minha cabeça em seu peito, ficava tão feliz em ouvir bater... parou... e junto com ele o meu mundo também... e agora sinto como se tudo estivesse diferente... fora do lugar... pela metade... vazio... sinto como se eu tivesse esquecido o caminho de casa... como se não houvesse mais nada...
A parte mais triste de se perder alguém importante... importante não... alguém indispensável... indispensável como o ar que quando nos falta, nós paramos de respirar... é perceber que esse alguém agora se tornou apenas uma memória... e eu não posso tocar uma memória... beijar uma memória.. ligar para uma memória quando estou triste ou com medo... quando estou feliz ou simplesmente quando preciso ouvir a sua voz... uma memória é muito pouco para mim...
Vou sentir falta de me sentir seguro apenas pelo fato de você existir... de sentar no seu colo... de me sentir pequeno dentro do seu abraço... vou sentir falta de rir das suas piadas e de fazer você rir das minhas... de despentear seu cabelo e de ouvir você reclamar do meu... vou sentir falta de cada detalhe.. de cada momento que passou despercebido mas que agora eu daria tudo para poder reviver... e eu daria tudo... tudo mesmo... para poder ter mais um minuto do seu lado... e poder dizer nesse minuto o quanto eu sinto por não ter corrido mais... por não ter vivido mais... eu daria tudo para poder dizer adeus... olhar nos seus olhos e agradecer cada segundo... abraçar você com toda a força e dizer que você foi o homem da minha vida... que não há ninguém igual no mundo...
...Mas esse minuto nunca vai chegar... serão horas.. dias.. anos... uma vida inteira sem você.. e uma vida inteira é muito para mim...
Ninguém nunca vai ocupar seu lugar no meu coração... ninguém nunca vai preencher o vazio que você deixou... e se carregamos dentro de nós um pouco das pessoas que amamos... você agora é a minha melhor parte...
...adeus meu pai...

9 comentários:

Thôr Galdino disse...

As vezes pensamos conhecer tudo...esse axo q é o maior mal do se humano!Podemos saber tudo sobre a tecnologia, a musica...mas sobre as pessoas e seus sentimentos mais fodas...na real...agente naum sabe nada...somos um em tdooo o universo!

xD

P.s. Suas letras saum incríveis!Demorei mto pra descobrir...masss tah valendo...

Regina disse...

Oi Libra
Existem pessoas q deixam marcas, sua presença nos acompanha, mesmo nao mais aqui estando e assim como vc sinto este mesmo sentimento. Parece q foi ontem, mas já se passaram 7 anos q perdi meu referencial, herói, amigo , educador, e acima de tudo, aquele q me ensinou o valor da vida com honestidade e humildade, não importando o quanto sabia, o quanto valia, ou mesmo o quanto tinha, q me ensinou a ver as pessoas apenas como pessoas e a amá-las, respeitando a individualidade de cada um.
Já gostava de vc.
Agora mais ainda.
Te admiro pelo amor incondicional q tinhas e melhor, tens por aquele que é seu herói.
Bjs.
Regina

Bruna disse...

Oi Libra,
perdas são frequentes em nossas vidas, por mais que sejam perdar 'pequenas' são irreparáveis, mas a solidão, o vazio, é algo que nos acompanha pro resto da vida, e não há muito o que fazer além de se conformar e aceitar que como alguns nos fazem falta hoje, faremos falta para alguem amanhã. E por mais que nos machuquem, que nos desagradem, e por pior que são, essas perdas nos fazem crescer, e assim crescemos da pior maneira possivel.
Não foram muitas as perdas que tive, tambem pela minha pouca idade, mas elas me fizeram enxergar e me fizeram chegar aonde estou hoje.

Parabens pelo otimo trabalho e pelo maravilhoso pocket show no lançamento do Lua Nova (saraiva morumbi - 04/10/2008).
O cd está muito bom ;)
Obrigado por fazer boa parte da trilha sonora da minha vida.
bJx3
Bruna :*

Patrícia disse...

Olá Libra...

entendo bem o q é perder alguém querido, pois senti-me exatamente assim qdo perdi a minha avó há quase dezoito anos! Ela era meu porto seguro, mais até do q minha própria mãe, pois os avós sempre nos permitem o que os pais proibem...
Mas um dia o tempo saberá ensiná-lo a conviver com essa dor, já q passar, ela nunca passa!
Enquanto isso não acontece, continue fazendo sua bela música de maneira tão singela, cativando aos seus fãs cada vez mais!

beijos...

Patrícia

Thata disse...

Entendo e sinto exatamento do mesmo jeito, também pertenço ao clube dos que o pai que nunca mais poderão estar conosco, e infelizmente a gente só descobre a existencia desse clube, quando ingressamos nele!!!
Também gostaria de ter podido dizer adeus ao meu, infelizmente seu coração não me esperou!!!
Esse ano completa 10 anos de sua partida, entretanto a dor não cedeu um só instante, e ainda sou capaz de sentir seu cheiro de tabaco e loção!!!
É impossivel admirar apenas seu trabalho que é maravilhoso, agora admiro também sua alma!!!
Bjos

Letícia disse...

Posha, me emocionei com todo esse texto. Muito lindo, a profundidade das palavras é incrível.
Isso fez bem pra mim, porque meu pai trabalha fora sabe, e eu sempre desejei que ele ficasse uns dias sem voltar pra casa. Pelo fato dele sempre estar me dando broncas e como eu faço o tipo "manteiga derretida" começo sempre a chorar.
Li todo esse texto e ele mexeu muito comigo. Eu "senti o drama" agora.
Sim, depois disso vou dar valor no que eu mais tenho de precioso. Meu pai.
Muitoo perfeito esse texto. Tocante.

Venon Dark disse...

Eu também me senti assim quando perdi minha melhor amiga Tágids..
Só percebemos quão importantes são os pequenos detalhes de uma relação seja de amigo para amigo,irmão pra irmão,amigo para amigo,quando eles se vão...Um sorriso,um abraço,ou simplesmente um olhar se tornam mais preciosos quando se perde alguém..

Venon Dark disse...

Eu também me senti assim quando perdi minha melhor amiga Tágids..
Só percebemos quão importantes são os pequenos detalhes de uma relação seja de amigo para amigo,irmão pra irmão,amigo para amigo,quando eles se vão...Um sorriso,um abraço,ou simplesmente um olhar se tornam mais preciosos quando se perde alguém..

Suelen Pereira disse...

Me emocionou esse texto,chorei ao ler...